• NYC e Toronto

    15 de junho de 2011 • Nas ruas, NYC, Reflexão, Toronto

    Gente, vou falar pra vocês: cheguei tão cansada depois de 4 dias frenéticos em NYC que não consegui fazer nada! Fiquei estática! Agora estou de volta a rotina e essa semana volto a ser turista na minha própria cidade, já que meus sogros estão vindo para Toronto. =)

    O bom de NYC é que cada vez que a gente vai é outra cidade, e mesmo passando pelos mesmos lugares a sensação é diferente! Cidade única e com infinitas possibilidades. Nunca enjoa, nunca entedia, nunca pára, nunca sacia!

    Já tô morrendo de saudades de NYC, mas é bom voltar pra “casa”. A tranquilidade de Toronto, a educação e a limpeza fazem falta em NYC.

    Diálogos para quem está de fora entender o contexto:

    Chegando em NYC entrando no ônibus para ir até Manhattan:

    Eu: “Bom dia! Posso depositar $5 dólares e pagar 2 passagens porque eu não tenho trocado?”

    Motorista: “Fu****you! (palavrões não são permitidos no meu blog!). Sai do ônibus e paga o metro pass!”

    Eu: “Como é que é? Não posso pagar com dinheiro”?

    Motorista: “Sai do ônibus e compra essa m….. Fu*********”

    Eu: “Fu****** you too” (era só o que faltava deixar por menos com um motorista mal educado!)

    Bela recepção no aeroporto La Guardia em NYC.

    Chegando de volta em Toronto, pegando o ônibus no aeroporto:

    Motorista: “Boa Noite, sejam bem vindos a Toronto” (ele fala no microfone para todo mundo)!

    Descendo do segundo ônibus, o da minha rua, na mesma noite que voltamos de NYC:

    Eu: “Muito obrigada”

    Motorista: “Tenha uma ótima noite. Se cuide”!

    Diferenças culturais até mesmo na hora de pegar o ônibus! Claro que tem motoristas educados e mal educados nas duas cidades, mas a proporção é assustadora.

    NYC é maravilhosa, mas estejam preparados para enfrentar caras feias e atendimentos (no geral) péssimos!

    xoxo

    Share on Facebook1Tweet about this on Twitter0Pin on Pinterest0Share on Tumblr

    14 Comentários para NYC e Toronto

    1. Flavia
      15 de junho de 2011 at 12:18

      E olha o meu caso: Cheguei bem feliz na estação do metro do meu hostel que não tinha elevador, daí fiz aquele joguinho, levantei a mala esperando que alguém oferecesse ajuda (em Londres, SEMPRE, SEMPRE alguém ia oferecer pra carregar a mala, sem exceção). Nada guria, sairam todas as pessoas do metro e tive q subir a mala sozinha!!! Papelão né!!! Mas amo NY mesmo assim!!!

      • ledavolli
        15 de junho de 2011 at 17:36

        Hahahaha, te imagino nessa situação porque aconteceu o mesmo comigo! Cheguei de buzão em NYC o ano passado e só dava eu passando vergonha pq não conseguia levar a mala! Nenhum cidadão pra ajudar! Mas não deixo de amar a cidade mesmo com esses detalhes! rsrsr

    2. Josi
      15 de junho de 2011 at 13:35

      Em São Paulo os motoristas de ônibus também são muito educados, sempre dão passagem, nunca aceleram quando se quer trocar de faixa e, principalmente, acreditam totalmente que dois corpos podem ocupar o mesmo lugar no espaço e jogam o ônibus pra faixa que tu está…aí ou tu sai ou entra em baixo do ônibus!

      • ledavolli
        15 de junho de 2011 at 17:36

        Sério, em Sampa eles são assim também amiga? Puzzzz!!! =( Chega a ser comico a tua ironia! rsrsrs

    3. 15 de junho de 2011 at 16:02

      Que horror, Le!!!! Bota povo mal educado!!! Chega a ser revoltante!!! hehe
      Bjobjoo

      • ledavolli
        15 de junho de 2011 at 17:37

        Nossa, essa do motorista me irritei… Ah para! Tu chega super feliz na cidade, louca pra ir pro hotel largar as malas e passear e no meio do caminho encontra uma criatura dessas te dando boas vindas??? Queria matar!!! rsrsr

    4. Thais
      15 de junho de 2011 at 18:43

      aiai, se em NYC e São Paulo é assim, vcs não imaginam como é nesta maravilha de Bahia.. Graças a Deus nunca precisei entrar em um aqui, mas se vcs vissem como são os ônibus.. uns lixos e se juntar com a “educação exemplar” desta baianada… IMPRATICÁVEL!

      • ledavolli
        15 de junho de 2011 at 19:27

        Ba, se as reclamações continuarem vou achar Toronto um luxo mesmo! rsrsr Achei que na Bahia o pessoal era simpático. É uma das famas da cidade, pelo menos! Bjosss

    5. isabel
      15 de junho de 2011 at 20:39

      Oi filha!

      Eu teria respondido que no Brasil, apesar de ainda alguns considerarem 3º mundo, que as pessoas são mais hospitaleiras e recebem muito bem os turistas. Diria também que a mãe dele não lhe ensinou educação. Que eel era um mal educado. Ele ia ficar louco de raiva porque era verdade. Outra vez usa a velha técnica do Sr. Américo.

      Beijinhos

      • ledavolli
        15 de junho de 2011 at 21:24

        Fiquei louca de raiva e tive meus ataques de 5 minutos do Sr. Américo! rsrsrs Beijos meu amor!

    6. Ilana
      3 de julho de 2011 at 14:32

      Oi, esta é a segunda vez que visito teu blog, acho ele muito bacana. Acredito que a primeira vez que ouvi falar dele foi pelo SuperZiper, é possível?

      Hoje não consegui deixar de responder o teu post sobre a (falta de) educação de alguns novaiorquinos…
      Moro em New Jersey e vou muito pra Manhattan, adoro aquele lugar, mas a tal da “New York Attitude” é insuportável!
      Não é uma coisa pessoal, eles botam a boca em todo mundo. Reclamam como umas velhas corocas de tudo! Claro que estou generalizando, alguns novaiorquinos são muito legais e educados, mas esses tipinhos… difícil de aguentar!

      Já que estou aqui, vou comentar também sobre a falta de solidariedade do povo da costa leste, mais especificamente de New York. Já passei por uma dessas de ter que pedir ajuda pra subir a mala no trem, e não estou falando de degrau comum, e sim de uma altura de pelo menos 70 cm. Os caras que estavam por perto não se prontificaram a ajudar, e quando solicitei ajuda pra um, o cara olhou com cara feia e disse que a mala parecia muito pesada (o cara era pelo menos o dobro do meu tamanho…). Aí tive que falar pra ele que era por isso mesmo que eu queria a ajuda dele, pq o degrau era muito alto e eu não iria dar conta sozinha… Mas avisei que ele não precisava se preocupar, eu ia fazer força com ele. Felizmente o cara me ajudou, mas ficou reclamando… Eu fico pensando, será que uma pessoa dessas é feliz?

      Eu já morei na Califórnia e lá o povo é bem diferente, deve ser o clima que deixa o pessoal mais relax. Tenho que admitir que prefiro a falsa felicidade de alguns californianos do que o azedume de alguns novaiorquinos…

      Abraço!

      Ilana

      • ledavolli
        3 de julho de 2011 at 23:47

        Oi Ilana!!! Obrigada pela sua visita! =) Nossa, que legal suas percepções, me senti exatamente assim como tu descreveu! Também me pergunto se eles são felizes naquela loucura e o constante status de \”viver em NYC e ser um nova iorquino\” sabe? Aqui em Toronto as pessoas sao super solícitas e educadas, mas rola uma falta de profundidade em alguns aspectos…. Uma longa discussão que certamente daria um post (brasileiros adoram uma polêmica e canadenses fogem delas! rsrsr). Beijos

        • Ilana
          6 de julho de 2011 at 12:45

          Oi Leticia! Sei bem o que é a falta de profundidade, aqui nos EUA as pessoas também fogem de polêmica, ou melhor, de debates (se bem que tem gente que adora bater boca sem nem escutar o que o outro está falando – “New York Attitude” ou “Jersey Way Of Life”). Acho que essa história de respeitar muito a individualidade do outro acaba deixando algumas pessoas com medo de expor suas opiniões. É preciso entender que debater sobre um assunto é saudável, assim a gente pode ver um outro lado da moeda que nem desconfiava existir… Mas conversa séria, profunda, daquelas que brasileiro adora, só mesmo com gente viajada, professores ou com imigrantes (aqui estou eu generalizando outra vez…). Pensando bem, mesmo alguns brasileiros que aqui vivem entram na onda de ser um “nova iorquino” vazio que se entope de coisas pra fazer pra parece mega ocupado. Sempre falo que é difícil encontrar gente pra conversar, mas quando rola, alimenta a alma! No dia 4 de julho fizemos um churrasco gaúcho aqui no meu prédio, rolou um bom papo do meio dia até dez e meia da noite com alguns vizinhos, especialmente argentinos e irlandeses, maravilhoso!!!
          Já que estou aqui vou falar de outra coisa, preconceito. Sim, existe muito preconceito contra os moradores de NJ. Eu escuto piadas até não dar mais. Tem gente que acha que quem mora do outro lado do rio é inferior… Sempre tento ignorar, mas quando a pessoa passa dos limites eu tenho que falar umas verdades, comparo os dois lugares e mostro que o que me interessa é qualidade de vida, e não status por morar em Manhattan.
          Bueno, é assunto que não acaba mais, vou seguir te acompanhando, quem sabe numa dessas tuas vindas a gente não se encontra pra um café, um passeio ou um papo?
          Beijos!

        • ledavolli
          6 de julho de 2011 at 21:40

          Nossa, achei que era um problema mais de canadense, mas então deve ser parte da cultura da North America mesmo! Isso é o que eu mais sinto falta aqui, de conversar, polemizar, mas tudo com o maior respeito… Não é porque a pessoa é teu amigo que tem que concordar com tudo que tu fala né? Realmente é o combustível da alma poder trocar ideias e visoes diferentes… Hoje tambem moro em Toronto mais por qualidade de vida, pela limpeza, pela educacao das pessoas, se quisesse \”status\” iria morar em São Paulo, que hoje é o lugar que mais tá \”bombando\” (detesto essa expressao, mas eh real!) no mundo hoje. Dessa última vez que eu fui pra NYC até comentamos entre a gente que em museus raramente víamos brasileiros (vi dois casais no MoMa e um no de Historia Natural) enquanto no outlet em New Jersey a gente só escutava português \”brasileiro\”. Também adoro fazer compras e achar coisas boas por um preço justo, mas me pergunto se para algumas pessoas viajar é só fazer isso sabe? Olha que interessante esse link que saiu na Times sobre como os brasileiros estão ajudando a economia americana a se recuperar: http://www.time.com/time/world/article/0,8599,207

          Ia ser ótimo tomarmos um café para discutirmos as diferenças/semelhanças entre Toronto e NYC né? Queria muito ir esse ano de novo, mas acho que só o ano que vem agora! =( Beijao Ilana!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *